sexta-feira, março 13, 2009

ClipLivro: apresentação digital do livro

Há duas décadas atrás pensava-se que no século XXI não teríamos mais livros impressos, com a chegada dos e-books...mas que bom que os livros ainda estão entre nós! Gosto de abrir os livros, folheá-los, sentir o cheiro das páginas novas, passear os olhos por sobre as letras, páginas e cantos do livro...é um prazer ler deitado na cama, sentado em uma cadeira, viajando, sobre uma rede, na varanda, até no banheiro (hehehe....mania de viciado em livros).
Chartier(1), Beiguelman(2), Borges(3),Vogler(4), entre outros pesquisadores tem debatido sobre a problemática do livro impresso ante o avanço da Internet. No entanto, o livro parece triunfar até agora, ainda está nas livrarias, consta em nossas estantes e bibliotecas.Que bom!
Para incentivar a leitura de livros, também disponíveis na Internet, o site LivroClip (http://www.livroclip.com.br/index.php?acao=quem), disponibiliza diversos vídeos de apresentação da literatura brasileira e estrangeira...são pequenas cenas em flash e desenhos, apresentando trechos e biografia do autor. O mais interessante é que o site tem uma perspectiva pedagógica: possui "uma seção especial que transforma o livro em material pedagógico gratuito para uso de professores em salas de aula do ensino fundamental, médio e superior."
Veja o clip do conto A Cartomante de Machado de Assis...Bastante atraente para estimular a literatura
Pode ser apresentado em sala de aula, despertando a curiosidade dos alunos e das alunas, para a leitura do conto, para visita à biblioteca e livrarias.
--------
(1):Chartier, Roger. Morte ou transfiguração do leitor?, in: Os desafios da escrita. São Paulo: Unesp, 2002.
(2):Beiguelman, Gisele. O livro depois do livro. São Paulo:Petrópols, 2003; Site http://desvirtual.com/thebook
(3):Borges,J.L. O Livro de Areia.
(4):Vogler, Thomas A. When a book is not a book.

4 comentários:

Adelmo Camilo disse...

Embora tenhamos tantos avanços, o livro(Publicação impressa que resulta na junção de páginas interligando textos), continuarão sendo, instrumento de liberdade e poder.

Cleyton disse...

Adoro esse conto! Super instigante, característica marcante do Machado.
concordo com você no que diz respeito aos livros impressos, são mais charmosos, mais interessantes, clássicos, eu diria.

Chico disse...

É realmente maravilhoso que a modernidade não nos tenha tirado esse bem precioso que é o ato de ler e o de ter os livros em si.Machado é sem comentários...explêndido!

Aluno "A" disse...

Valeu professor p/artigo, achei
muito educativo.